Archive for the ‘ Intervenção Luz – requalificação de espaço urbano na região Central de São Paulo – Rua Santa Ifigênia ’ Category

Intervenção Luz – Requalificação de espaço urbano no Centro de São Paulo – Rua Santa Ifigênia

O presente trabalho acadêmico, executado sob orientação da Professora Cecília Tavares, é uma apresentação sobre intervenções em áreas pontuais do Centro de São Paulo.

A Rua Santa Ifigênia tem o caráter predominantemente comercial, e milhares de pessoas passam todos os dias pelo logradouro. A proposta é transformar a rua em um calçadão de comércio, sem acesso a veículos, apenas para abastecimento local. A principal ideia é reforçar a rua como espaço do pedestre prioritariamente.

Imagem

O projeto torna a Rua Santa Ifigênia um local mais de permanência do que de passagem, reforçando a característica comercial, embora ganhe um novo tratamento paisagístico, elaborado de maneira a transformar sua extensão em um agradável boulevard para caminhadas e compras, além de permitir maior  interação entre as pessoas e destas com o próprio local.

A requalificação urbana da Santa Ifigênia se dá inicialmente pela Rua dos Timbiras, indo para a Rua Aurora. Caminharemos na direção Norte a fim de presenciar um degradê de informações paisagístico-urbanísticas que se somam a cada trecho percorrido.

Imagem

O TRECHO 1 ACIMA APRESENTA UMA PAISAGEM QUE, APESAR DE TRATADA, TORNA-SE SÓBRIA EM RELAÇÃO AOS DEMAIS. TEMOS UM TRATAMENTO DA PAVIMENTAÇÃO COM PISO INTERTRAVADO NO PASSEIO PÚBLICO E COM PEDRAS DE PARALELEPÍPEDO NO LEITO CARROÇÁVEL. NAS ESQUINAS QUE DELIMITAM A EXTENSÃO TRABALHADA (RUA SANTA IFIGÊNIA ESQUINA COM A RUA DOS TIMBIRAS E RUA GENERAL OSÓRIO), A FAIXA DO MEIO FIO, É DESTINADA AO ESTACIONAMENTO DE DEFICIENTES FÍSICOS, E SEU PAVIMENTO É EXECUTADO EM PARALELEPÍPEDO, SEMPRE PENSANDO EM GARANTIR A MAIOR PERMEABILIDADE POSSÍVEL NA REGIÃO.NESTE TRECHO DA RUA, O VISITANTE
PODE CONTAR COM UM PONTO DE INFORMAÇÃO TURÍSTICA.

Imagem

O TRECHO 2 É COLOCADO A NÓS COMO UM ESPAÇO PARA A ALIMENTAÇÃO, ALIADA A UM ESPAÇO DE ARTE ELABORADO TANTO PARA ARTISTAS DESCONHECIDOS QUANTO PARA OS JÁ FAMOSOS. TUDO ENGLOBADO SOB UMA COBERTURA EM ESTRUTURA METÁLICA E TELHAS TRANSLÚCIDAS QUE CONVERSA COM A IDENTIDADE DA ANTIGA GARE DA ESTAÇÃO DA LUZ. O TIPO DE COBERTURA APLICADA AJUDA A VENTILAÇÃO HORIZONTAL A ADENTRAR NO TRECHO COBERTO DESTE LOGRADOURO, FAZENDO COM QUE O AR QUENTE SAIA PELO SHAD. A ALTURA DESTA COBERTURA PERMITE-NOS VISLUMBRAR TODAS AS FACHADAS DOS EDIFÍCIOS, ALÉM DE GARANTIR O ACESSO DE VEÍCULOS DEEMERGÊNCIA. O USO DOS LOTES PARA ARES, LANCHONETES, RESTAURANTES E CASAS DE SHOW GARANTIRÃO O MOVIMENTO NA RUA INCLUSIVE DURANTE A NOITE, IMPEDINDO QUE ESTA SE TORNE UM LOCAL PERIGOSO.

Em todos os trechos, temos bolsões para carga e descarga, que deverá ocorrer em horário pré-determinado. Ao caminhas pela faixa de acesso aos lotes, temos balizadores com iluminação proetegendo o pedestre do fluxo de veículos, que já se torna muito moderado devido ao estreitamento do leito carroçável, favorecendo o pedestre. Aos fins de semana (sábado após as 14:00 horas, quando os estabelecimentos encerram as atividades, e aos domingos o dia todo, o leito carroçável de todos os trechos poder-se-á utilizado como ciclovia, garantindo uma área de lazer na região que carece neste ponto

Imagem

O TRECHO 3, ACIMA, NOS ENVOLVE COM A HISTÓRIA LOCAL DO BAIRRO JUNTAMENTE COM A INVENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA FERROVIA ATRAVÉS DA EXPOSIÇÃO PERMANENTE DE UMA “VELHA SENHORA”, UMA LOCOMOTIVA A VAPOR MIKADO, VINDO DA FILADELFIA NOS ANOS DA 2ª GUERRA MUNDIAL. PAINÉS EXPLICATIVOS E DE FÁCIL ENTENDIMENTO PERMITIRÃO AOS VISITANTES DO CALÇADÃO SANTA IFIGÊNIA, SE INTERESSAREM PELA HISTÓRIA DA CIDADE DE SÃO PAULO, CONHECENDO O AVANÇO INDUSTRIAL E A FORMAÇÃO DOS BAIRROS FORMADOS ATRAVÉS DA FERROVIA (OS ANTIGOS BAIRROS INDUSTRIAIS). O ESPAÇO
CRIADO CONTARÁ TAMBÉM COM UM VAGÃO BIBLIOTECA, UMA PROMOÇÃO DO INCENTIVO À LEITURA.
ESTE TRECHO PERMITIU A UTILIZAÇÃO DE UM LOTE QUE ABRIGARÁ O ESPAÇO PARA COMÉRCIO POPULAR NA REGIÃO, RETIRANDO OS AMBULANTES DA VIA, E REALOCANDO-OS EM UMA ÁREA COM TODA INFRAESTRUTURA PARA RECEBÊ-LOS, CONTANDO COM GUARITA PARA SEGURANÇA E BANHEIROS PÚBLICOS.

Imagem

O TRECHO 4 APRESENTA BONS EXEMPLOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE. QUALQUER QUE SEJA A ATIVIDADE EXERCIDA, PRECISAMOS PENSAR EM PROJETOS QUE VISEM DIMINUIR O CONSUMO DE RECURSOS NATURAIS, QUE TRATEM OS DEJETOS PRODUZIDOS E DÊEM UM OUTRO USO À MATERIAIS QUE PARA O SEU USO INICIAL, SE TORNARAM OBSOLETOS. GANHAMOS COM ISSO, UMA PRAÇA JUNTO AO CALÇADÃO DA SANTA IFIGÊNIA.

QUEM POR ELA PERCORRE, PERCEBE SOB OS PÉS, A PAVIMENTAÇÃO UTILIZANDO DORMENTES ADVINDOS DA FERROVIA. O TRATAMENTO DAS ÁGUAS CINZAS (DE PIA, CHUVEIROS E LIMPEZA) DOS EDIFÍCIOS SÃO TRATADAS ATRAVÉS DE PLANTAS AQUÁTICAS E, UM PEQUENO LAGO COM CRIAÇÃO DE PEIXES DEMONSTRA SER POSSIVEL HABITAR O MEIO TRATADO DESTA FORMA. O VEÍCULO AO CRUZAR A ÁREA, PASSARÁ POR UMA PASSAGEM EM NÍVEL FORMADA POR UMA PONTE DE MADEIRA DE REUTILIZAÇÃO. PAINÉS NO LOCAL REALIZARÃO UMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL ÀS PESSOAS, DEMONSTRANDO COMO É O PROCESSO DE TRATAMENTO DOS DEJETOS, A RECICLAGEM DE MATERIAIS E AS CONSEQUÊNCIAS DA DEGRADAÇÃO DA NATUREZA PARA O HOMEM.

Em todos os trechos, o mobiliário urbano foi pensado de modo a garantir sua maior vida útil. Telefones públicos compostos por redomas translúcidas coibem o vandalismo, pela fato de a pessoa estar sendo observado por quem passa pelo local. Os bancos adotados são executados com dormentes e perfis de aço da ferrovia, se toando quase invulnerável ao vandalismo. Os postes de iluminação possuem células fotovoltaicas que captam a luminosidade durante o dia, transformando em energia e armazenando para abasteceer a lâmpada a noite. A luminária pública ainda conta com um refletor, para que o feixe de luz não seja direcionado diretamente ao pedestre.

O presente projeto visa estabelecer uma ligação da cidade com seus habitantes, que muitas vezes a desapercebem. As fachadas ganhariam um maior destaque e a história contada através de suas edificações.

Para garantir uma melhor qualidade do ar em uma região poluída pelo tráfego intenso de veículos, a vegetação proposta fará o papel de absorver as impurezas. Sustentabilidade é a palavra da moda, e o projeto tem o caráter de reforçar esta visão ambientalista. Por fim, mobiliário urbano, natureza, lojistas e compradores, assim como visitantes, compõem uma intervenção urbana para requalificar o logradouro e devolver à via a quem lhe é de direito, O pedestre, que deveria ser considerado no planejamento as cidades como a melhor escala de deslocamento.

“As vezes uma intervenção, rápida e pontual, pode criar uma nova energia que facilita o planejamento urbano, o que eu chamo de acumpuntura urbana. “

Jaime Lerner, Arquiteto e Urbanista