Archive for the ‘ Bate-Papo com Jaime Lerner ’ Category

BATE PAPO COM JAIME LERNER – ARQUITETO E URBANISTA

Para quem não pôde acompanhar a visita de Lerner a São Paulo e participar deste bate papo, trago algumas falas do arquiteto e urbanista para elucidar o que fora a conversa, que ocorreu hoje, 28 de fevereiro de 2012, no edifício sede da Fiesp, na Avenida Paulista.

“Cidades não são problemas. Cidades são a solução.”

“Você pode melhorar a vida de uma cidade em menos de três anos, se você tiver uma boa equação de co-responsabilidade.”

Imagem

Imagem

“Visão estratégica e estrutura urbana”

“A cidade pode ser comparada a uma tartaruga. A tartaruga é uma estrutura de vida, trabalho e movimento juntos. Ao mesmo tempo, o casco representa uma tecitura urbana. Se nós cortássemos o casco da tartaruga, é como separar as funções em uma cidade, separando as pessoas, separando as funções. E separando as pessoas por renda, religião, crença, nós estamos matando a tartaruga. O outro personagem nesse livro da cidade é um automóvel, é um convidado de uma festa que não quer mais ir embora e que bebe muito, e tosse muito, e ao mesmo tempo é muito exigente, transporta pouca gente e cada vez mais obras são exigidas. O automóvel é como a nossa sogra, temos que ter boas relações com a nossa sogra, mas não deixarmos que ela tome conta das nossas vidas. E se a única mulher da nossa vida é a nossa sogra, algo está muito errado.”

ImagemImagemImagem

Imagem

“84% dos deslocamentos em São Paulo é pela superfície. Então temos que melhorar a superfície.”

“É necessário as vezes ousar nas coisas mais simples.”

ImagemImagemImagemImagemImagem

“Um rapaz do The New York Times me perguntou o que era o sistema de transporte de Curitiba. Eu respondi: pista exclusiva, embarque rápido, e espera de menos de um minuto.”

“O importante é que a pessoa com necessidades especiais utilizem o sistema como qualquer outra pessoa.”

“É chegado o momento de nós darmos espaço para uma mudança de itinerário de rotina, não usando o carro, e pensar em outros sistemas. “

Imagem

“As vezes uma pedreira pode ser uma ferida na natureza, mas com o tempo ela pode ser parte da natureza.”

“Poderia citar aqui princípios de sustentabilidade: Use menos o carro. Não é tão difícil, e isso vai forçar a cidade a pensar melhor os sistemas de transportes públicos. Separar o lixo. Porque é fundamental. Morar mais perto do trabalho. A sustentabilidade é uma equação daquilo que a gente poupa e o que a gente desperdiça”

Imagem

Imagem

“Os espaços na cidade deveriam ter papeis diferentes nas 24 horas.”

“O problema  para a copa é a logística aérea e mobilidade urbana. A coisa mais fácil em um dia de jogo é redirecionar a frota de veículos. Existe uma forçada de barra em criar coisas inúteis. Para que destruir um estádio e reconstruir outro, para usar uma vez?”

“Não podemos construir coisas que serão usadas uma, duas ou três vezes por ano. Temos que direcionar esforços para resolver problemas do nosso cotidiano.”

“A cidade como retrato de família. Você não rasga um retrato de família, porque esse retrato é você. Vai se acentuando referencias importantes.  É a questão da identidade e da sócio-diversidade.”

ImagemImagemImagemImagem

“É importante  fazer rápido um projeto para evitar a burocracia própria. Segundo, uma vez feita a discussão, tem que se iniciar imediatamente, e terceiro, quando temos uma ideia tão boa, achamos que não é nossa, e desistimos.  A criatividade começa quando você corta um zero do orçamento, a sustentabilidade quando você corta dois zeros do orçamento.”

“As vezes uma intervenção, rápida e pontual, pode criar uma nova energia que facilita o planejamento urbano, o que eu chamo de acumpuntura urbana. “

“Basta de obras, queremos promessas. Queremos sonhos. Quando promomos sonhos, e as pessoas entendem o sonho, elas fazem acontecer.”

ImagemImagemImagem

Imagem

“Quando tomei o mandando como prefeito, uma comunidade de um bairro me pediu para não fazer nada naquele local. Não consegui trabalhar naquela tarde e pedi que o meu assessor de obras fosse até o local e descobrisse o motivo. Ele voltou e me disse que no local havia um olho d’água e que estavam com medo das máquinas, dos tratores, tamparem o olho d’água. Expedi meu primeiro despacho como prefeito ao secretario de obras dizendo: Não fazer nada, com urgência.”

“A gente está se afastando da visão simples das coisas. Esse ridículo do modismo e do excesso. A gente tem que ter a coragem de exercer uma ética sem dogmas, a gente tem que ter essa coragem de se enganar. Mas eu vejo que cada vez mais estamos complicando as coisas simples, explicações muito demoradas, e quando é a cidade ou a vida de uma comunidade, não é tão complexo assim.”

“A cidade não é tão complexa quanto os vendedores de complexidade querem nos fazer acreditar.”ImagemImagemImagemImagem

“Uma cidade onde existe a diversidade, e onde um presta serviços para o outro a tendência é reduzir-se a violência.  Quanto mais as pessoas usarem a cidade menos violência a cidade terá.”

“Quanto mais alto o muro, mais gente vai te esperar na hora da saída”, sobre os condomínio fechados e a não participação do cidadão como parte da cidade.

“As pessoas conseguem apreciar o que está sendo exposto, o que está sendo demonstrado? Se o equipamento é colocado de uma maneira obrigatória não será aceita, mas quando as pessoas fazem junto, é outra coisa. Todo mundo está envolvido diariamente com o ato de criar. Uma das coisas que mais me empolga é notar que quando as pessoas estão fazendo o bem para alguém, de certa maneira elas resistem mais às dificuldades.”

Anúncios